Saúde mental e a importância do autocuidado emocional

Nove dicas práticas sobre autocuidado emocional

Família, trabalho, estudo, amigos, casa, responsabilidade financeira… a lista para nos desdobramos e darmos conta de tudo é imensa, a grande questão é, onde “nós” ficamos? 


Quantas vezes já nos perguntamos, quem é a pessoa mais importante de nossas vidas? É difícil pensar que o nosso autocuidado emocional precisa estar em primeiro plano, afinal, sem ele não conseguimos cuidar dos outros, trabalhar de forma eficaz, nos preocupar com o próximo e amar por completo.  


Nesta publicação, vamos entender melhor esse conceito de autocuidado, detalhar a sua importância e apresentar os benefícios que ele proporciona. Além claro, de trazer dicas valiosas que podem ser aplicadas no dia a dia. 

 

O que é o autocuidado? 

 

O autocuidado é um movimento que fazemos para cuidar de nós mesmos, da nossa própria saúde e bem-estar. Isso pode incluir todos os aspectos da vida, social, emocional, físico e mental. Praticar o autocuidado é cultivar a nossa qualidade de vida e procurar soluções para que, quando não estejamos 100% bem, ter alternativas para querer e buscar estar.

 

Sabemos que o autocuidado é singular, ou seja, não funciona da mesma maneira para todos. Cada um tem os seus próprios desejos, prazeres e interesses e o autocuidado está de acordo com isso. Sendo assim, um dos seus principais aspectos é o autoconhecimento. Ou seja, se nos conhecermos a fundo, saberemos o que funciona, o que não funciona e o que nos agrada ou desagrada.

 

Quando falamos em autocuidado emocional pouca coisa se diverge. Ele diz respeito a uma série de práticas que beneficiam a nossa saúde mental e, consequentemente, a nossa capacidade de lidar melhor com as nossas emoções. Cuidar de si mesmo emocionalmente significa entender que as emoções positivas e negativas fazem parte da vida, mas que nenhuma delas é eterna. Isso nos ajuda a lidar melhor com essas oscilações naturais da vida.

 

A importância do autocuidado emocional 

 

autocuidado emocional nos incentiva a manter um relacionamento saudável com o nosso “EU”, para que só assim, possamos transmitir os bons sentimentos aos outros. Não podemos dar o que não temos, precisamos estar bem, para fazer o bem.

 

Embora algumas pessoas o interpretem como uma forma egoísta de ser, ele está longe disso, a prática do autocuidado é a mais poderosa ferramenta que temos para cultivar a qualidade de vida e, assim, valorizar a nossa saúde emocional.  

 

 

Quatro benefícios do autocuidado emocional

 

Quando praticamos e priorizamos o autocuidado emocional, entendemos melhor quem somos, o que queremos e como podemos fazer para aperfeiçoar o que é necessário em nossas vidas. Por isso, ele:

 

  • Melhora a autoestima e autoconfiança;
  • Aumenta a criatividade e a produtividade;
  • Ajuda a controlar a ansiedade;
  • Desenvolve o autoconhecimento.

 

Comece agora mesmo a praticar o autocuidado emocional: acompanhe nove dicas práticas

 

DURMA BEM
O
autocuidado emocional, começa com uma boa noite de sono. Diversos processos cerebrais ocorrem enquanto dormimos, o que nos ajuda a renovar as energias físicas e mentais para um novo dia produtivo. Dormir mal ou em quantidade insuficiente de horas pode despertar em nós uma sensação de cansaço, de baixa energia, de mau humor, além de falhas de memória e concentração. Portanto, procure dormir, em média, 8h por noite. 

 

ESTEJA SEMPRE COM A HIGIENE EM DIA 
Ela influencia muito no nosso
autocuidado emocional, além de trazer uma sensação de limpeza e relaxamento. Quando for possível, devemos tomar um longo banho quente, ou hidratar a nossa pele, esses cuidados, além de saudáveis, trazem uma sensação de paz com o nosso interior.

 

PREFIRA A ROTINA
“Todo dia ela faz tudo sempre igual”. Essa frase da música Cotidiano, de Chico Buarque, para alguns pode representar tédio, mas, para o nosso corpo e mente representam previsibilidade, rotina e saúde. Ou seja, uma rotina pode trazer diversos benefícios à saúde emocional, ela gera previsibilidade, para o nosso corpo e mente e, com isso, pode diminuir o nível de estresse do nosso dia a dia.

 

MOVIMENTE-SE COM REGULARIDADE
A prática de atividades físicas com assiduidade aumenta o nosso condicionamento físico e atua na prevenção e no tratamento de uma série de doenças físicas. Isso, por si só, já beneficia a saúde mental, afinal, corpo e mente devem estar integrados. Além disso, o exercício físico regular libera a produção de diversas substâncias no organismo que estão associadas ao autocuidado emocional.

 

USE A PALAVRA “NÃO” QUANDO NECESSÁRIO
Muitas vezes, os nossos problemas emocionais acontecem porque assumimos mais compromissos do que somos capazes de dar conta. Isso nos torna mais estressados, ansiosos e até mesmo deprimidos. Organizar a nossa agenda de modo que não sobrecarregue o nosso corpo e mente é revigorante. Aprender a dizer “não” para as propostas das quais não temos tempo e nem interesse é definir prioridades e exercer o autocuidado emocional. Quando impomos limites somos mais respeitados e com isso nos magoamos menos, isso torna os nossos relacionamentos mais saudáveis e com boa comunicação.

 

EQUILIBRE A VIDA PROFISSIONAL
Vamos praticar o equilíbrio em nossas ações. Todos temos limites de produção diária, o cansaço em determinado momento chega e isso nos torna improdutivos. Entender qual o nosso limite e respeitá-lo é crucial. Trabalhar muito, é importante, nos torna experientes, mais conhecedores de assuntos diversos e, em alguns casos, com mais dinheiro no bolso, porém tenha períodos de lazer e esqueça do trabalho 100% nesses momentos.

 

INTENSIFIQUE A VIDA SOCIAL
Outro ponto significativo é a nossa vida social. O contato com outras pessoas é fundamental para todo o ser humano. Especialmente quando são pessoas que gostamos e que nos fazem bem. Por conta da correria, quantas vezes já desmarcamos com um amigo e ficamos no “vamos marcar” para sempre. Precisamos fazer um esforço para estar junto das pessoas que gostamos e com eles compartilhar bons momentos.

 

 

O SAGRADO MOMENTO DA DESCONTRAÇÃO
O lazer, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é um luxo, mas uma verdadeira necessidade humana, que compõe o autocuidado emocional. A vida não consiste apenas em cumprir obrigações, mas também em sentir prazer. Por isso, devemos sempre pensar naquilo que nos faz despertar boas sensações. Exercitar-se, conversar com os amigos, cantar, tomar sol, ler, dançar, brincar com o animalzinho de estimação e fazer algum trabalho voluntário são alguns exemplos de coisas simples, mas que podem fazer a nossa diversão. Que tal dedicar uma hora do nosso dia para isso?

 

BUSQUE AJUDA PROFISSIONAL QUANDO NECESSÁRIO
Sabemos que sentimentos negativos fazem parte da vida. Mas, se percebermos que essas emoções estão aparecendo com muita frequência e intensidade, e até desproporcionais aos fatos, o melhor a fazer é procurarmos auxílio especializado. Psicólogos e médicos psiquiatras são os profissionais indicados para diagnosticar e tratar qualquer condição de saúde mental. Não podemos sentir vergonha por isso, devemos nos orgulhar por estarmos cuidando de nós mesmos.

As 9 dicas selecionadas pela IVI são básicas para o autocuidado emocional. Lembre-se, administrar bem as nossas emoções é o ponto primordial da saúde mental. Cuide-se, e em caso de dúvida, nos acione. Converse com nossos consultores e descubra como promover mais saúde dentro de sua empresa! 

IVI é um benefício corporativo. Vamos juntos cuidar da saúde emocional dos seus colaboradores?

IVI é um app de saúde mental e bem-estar para ambientes corporativos.

O que sua empresa tem feito pela saúde emocional dos colaboradores?

Preencha o formulário para solicitar um contato de nossos consultores.