Absenteísmo no trabalho e saúde mental: entenda a relação

absenteismo-no-trabalho

Você provavelmente já ouviu falar no termo absenteísmo. Ele tem origem no latim, e significa estar fora, ausente ou afastado temporariamente.

 

No sentido corporativo da palavra, o motivo dessa ausência está comumente relacionado a problemas de saúde de um colaborador.

 

Neste artigo, falaremos sobre absenteísmo no trabalho, mostrando por que bem-estar e qualidade de vida no ambiente profissional são de extrema relevância nos tempos atuais.

 

O mundo corporativo precisa estar atento às condições físicas e emocionais de seus colaboradores. 

A falta desse cuidado pode comprometer o estado de saúde mental dos profissionais e gerar o absenteísmo no trabalho.

 

O que é absenteísmo no trabalho? 

O conceito é definido pela ausência do profissional ao seu posto de trabalho, seja em razão de faltas, em decorrência de atrasos ou saídas antecipadas do expediente. 

 

Atualmente, o absenteísmo é um dos principais problemas enfrentados pelas organizações em relação à gestão de pessoas.

 

Confira algumas das principais causas do absenteísmo nas empresas:

 

  • questões de saúde física e mental;
  • imprevistos na vida privada;
  • desengajamento com o trabalho;
  • falta de estrutura de trabalho;
  • autoritarismo e ambiente hostil;
  • falta de perspectiva de crescimento.

 

Por isso, alertamos sobre sua relevância e o quanto o tema necessita de atenção. Afinal, colaboradores ausentes podem trazer diversos problemas a uma empresa.

 

Para se ter uma ideia, em 2019, a empresa Levee fez um levantamento com as 500 maiores empresas do Brasil, envolvendo mais de 100 mil colaboradores.

 

No estudo, foi identificado que, em média, 5% dos funcionários faltam por dia em empresas do setor de serviços, número que pode chegar entre 7% a 10% em segmentos como o varejo.

Saúde mental e absenteísmo: confira 5 dicas

A vida pessoal e o ambiente de trabalho influenciam em nossas emoções. Por isso, muitas vezes, nossa produtividade fica comprometida. 

 

A saúde mental reflete diretamente no bem-estar. Nesse sentido, pode ter impactos nos diferentes contextos da vida, levando a alterações no desempenho de funções e tarefas, e, também, ao absenteísmo no trabalho.

   

1. Promova qualidade de vida

Nos últimos anos, aconteceram importantes mudanças relacionadas ao mundo corporativo. 

 

As organizações têm se voltado, cada vez mais, à atração de talentos, com real interesse em promover a qualidade de vida. Algumas dicas práticas são:

 

  • desenvolver um programa de qualidade de vida no trabalho;
  • organizar eventos internos de promoção à saúde emocional e física;
  • estimular rotinas de trabalho mais flexíveis, com autonomia ao colaborador;
  • realizar pesquisas de clima organizacional de forma constante;
  • investir em saúde e oferecer benefícios voltados ao bem-estar;
  • desenvolver a segurança psicológica aos colaboradores.

 

2. Ofereça instalações de qualidade

A estrutura, os equipamentos e as condições do ambiente da empresa também podem ajudar a reduzir o absenteísmo no trabalho. 

 

Muito disso passa pela Norma Regulamentadora 17 (NR 17), relacionada à ergonomia favorável ao desempenho das atividades.

 

A ergonomia faz uma compreensão de todo o ambiente de trabalho, entende o perfil dos colaboradores, bem como quais são as atividades praticadas no dia a dia.

 

Desta forma, garante as condições adequadas a cada função dentro da companhia.

 

Os equipamentos, os recursos e ferramentas tecnológicas estruturadas elevam a confiabilidade e a qualidade de que os times necessitam para exercer suas funções com agilidade e qualidade.

 

3. Avalie os salários e benefícios 

Devemos sempre pensar que a remuneração paga não pode ser inferior à média de mercado. 

 

Além de causar insatisfação à maioria, essa condição aumenta os índices de absenteísmo e turnover, o qual gera prejuízos financeiros imensos. 

 

Do ponto de vista do colaborador, muitas vezes, receber um salário baixo pode ser mais incômodo para a saúde mental do que o próprio desemprego. 

 

Essa falta de valorização não só impacta na autoestima do profissional, como eleva a possibilidade do desenvolvimento de quadros como ansiedade, depressão e Síndrome de Burnout.

 

Já os benefícios são uma forma da empresa se destacar perante a concorrência tanto na atração como na retenção de talentos. 

 

Além das bonificações obrigatórias, como vale-transporte, férias remuneradas, FGTS e 13° salário, que tal oferecer mais?

 

Planos de saúde e odontológico, apoio à saúde mental, viagens de incentivo, convênios com academias, vale-cultura, bolsas de estudo e auxílio-creche são alguns exemplos.

 

4. Incentive a delegação de tarefas

Essa é uma forma eficaz de empoderar pessoas e otimizar o trabalho dos times. 

 

Além de prevenir que as atividades se concentrem sobre um único colaborador ou equipe, o método também aproveita as características e habilidades de cada um. 

 

Dessa forma, o colaborador se sente reconhecido, capaz de cumprir com dedicação o que lhe foi delegado. 

 

Essa distribuição de tarefas deve observar as limitações de cada um, promovendo divisões de funções e obrigações mais justas e equilibradas.

 

5. Promova novos conhecimentos

Investir em cursos de aprimoramento e de desenvolvimento de novas habilidades é excelente para comprovar o quanto uma organização preza pelo sucesso de seus times. 

 

Treinamentos são ótimas ferramentas de motivação aos colaboradores, para que permaneçam mais presentes tanto fisicamente quanto mentalmente no trabalho.

 

Afinal, os profissionais ficam mais engajados quando podem melhorar as suas habilidades, mantendo um vínculo mais próximo, comprometido e afetivo com a organização.

 

Dinâmicas em grupo, oficinas, palestras, workshops, materiais de leitura e vários outros incentivos são relevantes para garantir capacitações modernas, completas e atrativas para todos os profissionais. 

 

Gostou de conhecer a relação entre absenteísmo no trabalho e saúde mental?

Descubra o app IVI, benefício de saúde e bem-estar emocional para ambientes corporativos.

 

Utilizado por mais de 1 milhão de vidas e dezenas de empresas em todo país, garante ao seu colaborador uma assistência virtual diária de saúde emocional para prevenir transtornos mentais.

 

Converse com nossos consultores e descubra como promover mais saúde dentro de sua empresa!

IVI é um benefício corporativo. Vamos juntos cuidar da saúde emocional dos seus colaboradores?

IVI é um app de saúde mental e bem-estar para ambientes corporativos.

O que sua empresa tem feito pela saúde emocional dos colaboradores?

Preencha o formulário para solicitar um contato de nossos consultores.